VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

p. 160-176

Eficácia "in vivo" da cefoperazona sódica, gentamicina e ciprofloxacino no tratamento intramamário da mastite clínica bovina

Maiolino, Sérgio RicardoRibeiro, Márcio GarciaMotta, Rodrigo GarciaSilva, Aristeu Vieira daMaiolino, Glaucea SumanListoni, Fernando José

O presente estudo avaliou a eficácia “in vivo” do tratamento intramamário, convencional e estendido, utilizando a cefoperazona sódica (250 mg), gentamicina (250 mg) e ciprofloxacino (100 mg) em casos de mastite clínica bovina. Foram utilizadas 30 vacas com mastite clínica, não sistêmica, distribuídas em três grupos de dez animais. O tratamento convencional da mastite consistiu em três aplicações do anti-mastítico, a cada 12 horas, e o tratamento estendido foi realizado com seis aplicações do anti-mastítico, a cada 12 horas. As vacas receberam tratamento intramamário, a cada 12 horas, com seis aplicações por animal, constituindo os seguintes momentos (M): M1 (dia zero – diagnóstico da mastite e início do tratamento), M2 (12 horas após M1), M3 (24 horas após M1), M4 (36 horas após M1), M5 (48 horas após M1) e M6 (60 horas após M1). Foi considerado, no mesmo animal, o tratamento convencional encerrado na terceira aplicação do antimicrobiano (M3) e o tratamento estendido ao final da sexta aplicação (M6). Os principais micro-organismos isolados das vacas com mastite foram Staphylococcus aureus, Staphylococus spp., Corynebacterium sp., Streptocccus spp., Streptococcus agalactiae e Escherichia coli. A cura clínica do tratamento convencional foi de 50% para o grupo tratado com cefoperazona sódica, 70% para o grupo tratado com gentamicina e 50% para o grupo tratado com ciprofloxacino. Para os mesmos grupos, a cura clínica do tratamento estendido foi 90%, 100% e 80%, respectivamente. A cura bacteriológica foi de 100% para o grupo tratado com cefoperazona sódica e de 90% para os grupos utilizando a gentamicina e ciprofloxacino no tratamento convencional. Para os mesmos grupos, foram observados 100% de cura bacteriológica para a gentamicina e 90% para os grupos com cefoperazona sódica e ciprofloxacino no tratamento estendido. Não foram encontradas diferenças entre cura clínica e cura bacteriológica dentro de cada grupo e entre os grupos de antimicrobianos...(AU)

Texto completo