VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

p. 2905-2918

Seletividade do clomazone em sementes de algodão tratadas com dietholate e acetato de zinco

Hiroko Inoue, MiriamRamos Cavalcante, NatanBen, RoneiFerreira Mendes, KassioCássia Silva Possamai, AnaDallacort, Rivanildo

O presente trabalho objetivou avaliar a seletividade do herbicida clomazone aplicado em pré-emergência em sementes de algodão tratadas com dietholate e acetato de zinco. Foi adotado o esquema fatorial 4 x 2 (4 métodos de tratamento de sementes e 2 doses de clomazone), distribuído no delineamento de blocos casualizados, com 4 repetições. Nos tratamentos em que foram aplicados dietholate e acetato de zinco, foram utilizadas as doses de 0,4 kg ha-1 e 8 mL por kg de sementes, respectivamente. As doses de clomazone utilizadas referem-se a 0,8 e 1,0 kg ha-1. A cultivar de algodão utilizada foi a Fiber Max 966 LL. Independentemente do tratamento, todas as sementes foram tratadas com o inseticida tiametoxam e o fungicida fludioxonil + metalaxyl-M nas doses de 2,24 e 0,08 + 0,03 g por kg de sementes, respectivamente, visando o controle de pragas iniciais e dos prejuízos causados por patógenos na germinação e na emergência de plântulas. O tratamento com dietholate e acetato de zinco proporcionou maior vigor inicial às plantas de algodão aos 21, 30 e 45 dias após a aplicação. No tratamento com dietholate e acetato de zinco não foi constatado nenhum sintoma de fitointoxicação ao longo das avaliações. As sementes tratadas com dietholate, dietholate e acetato de zinco ou acetato de zinco isoladamente, proporcionaram maior número de capulhos e maior produção de algodão em caroço, em relação à

Texto completo