VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

p. 2383-2398

Toxicidade de herbicidas utilizados na cultura da cana-de-açúcar à bactéria diazotrófica Herbaspirillum seropedicae

de Oliveira Procópio, SergioFerreira Fernandes, MarceloAraújo Teles, DanieleGuedes Sena Filho, JoséCargnelutti Filho, AlbertoAraújo Resende, MarceloVargas, Leandro

Objetivou-se nesse trabalho identificar herbicidas utilizados na cultura da cana-de-açúcar que não afetam o crescimento, o desenvolvimento, ou que não causem prejuízos à capacidade de fixação biológica de nitrogênio (FBN) da bactéria diazotrófica Herbaspirillum seropedicae. Dezoito herbicidas (paraquat, ametryne, tebuthiuron, amicarbazone, diuron, metribuzin, [hexazinone + diuron], [hexazinone + clomazone], clomazone, isoxaflutole, sulfentrazone, oxyfluorfen, imazapic, imazapyr, [trifloxysulfuron sodium + ametryne], glyphosate, MSMA e 2,4-D) foram testados em suas respectivas doses comerciais quanto ao impacto sobre os parâmetros de crescimento da bactéria em meio líquido DIGs. Os parâmetros analisados foram a duração da fase lag, tempo de geração e densidade celular máxima, calculados a partir de dados de densidade ótica obtidos, em intervalos regulares, durante a incubação de culturas por 33 h, a 32oC. Também foi avaliado o impacto dos herbicidas na atividade da nitrogenase de H. seropedicae cultivada em meio semi-sólido JNFb livre de N. Os efeitos dos herbicidas sobre os parâmetros de crescimento e sobre a atividade de redução do acetileno (ARA) foram comparados ao tratamento controle pelo teste de Dunnett, sendo utilizado o delineamento inteiramente casualizado. Os herbicidas paraquat, imazapyr, ametryne, glyphosate e oxyfluorfen inibiram o crescimento de H. seropedicae in

Texto completo