VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

p. 55-60

Atividade anti-ixodídica dos fungos Sporothrix insectorum e Paecilomyces fumosoroseus sobre Boophilus microplus (Canestrini, 1887): bioensaios emicroscopia eletrônica de varredura

Lot da Silva Nunes, TiagoBarbosa Neves Graminha, ÉrikaSilveira Maia, ArleteSerafim da Silva, GianePrette Varandas, NancyJosé da Costa, Alvimar

Em função do desenvolvimento de resistência aos diversos quimioterápicos existentes, o controle biológico vem sendo uma alternativa promissora no controle do Boophilus microplus. Neste trabalho foi avaliada a ação patogênica de Sporothrix insectorum e de Paecilomyces fumosoroseus nas diferentes fases do ciclo de vida do Boophilus microplus. Para isso, os fungos em estudo foram cultivados em meio de cultura apropriado, obtendo-se a suspensão estoque, a partir da qual foram preparadas suspensões nas concentrações de 105, 106, 107, 108, 109 conídios/mL para ambos os fungos. Os ovos e as larvas foram tratados por aspersão, e as partenóginas foram imersas nas diferentes suspensões de conídios. A patogenicidade dos fungos foi avaliada pela performance reprodutiva das carrapatas. O delineamento experimental foi realizado com cinco repetições para cada grupo de tratamento, nas diferentes concentrações fúngicas. Os fungos S. insectorum e P. fumosoroseus reduziram em 50,19% e 49,34%, respectivamente, a postura das partenóginas, quando utilizados na concentração de 108 conídios/mL. Em relação à eficácia, tais fungos alcançaram os valores de 82,99% e 82,93% na concentração de 108 conídios/mL e na de 109 conídios/mL, respectivamente. Sobre ovos de B. microplus, a atividade de P. fumosoroseus foi superior a de S. insectorum, reduzindo a eclodibilidade em 79,04% na concentração de 106 coníd

Texto completo