VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

p. 249-261

Desempenho e parâmetros sanguíneos de bezerros em sistema de desaleitamento precoce suplementados com probiótico de bactérias ruminais

Bittar, Carla Maris MachadoSilva, Fernanda Lavínia MouraPaula, Marília Ribeiro deSilva, Jackeline ThaísGallo, Mariana Pompeo CamargoOltramari, Carlos EduardoNapoles, Gustavo Guilherme OliveiraSoares, Marcelo Cezar

Vinte bezerros mestiços da raça Holandês x Jersey, distribuídos em blocos completos casualizados, foram utilizados para determinar o efeito do fornecimento de probiótico de bactérias ruminais sobre o desempenho e os parâmetros sanguíneos de bezerros leiteiros em sistema de desaleitamento precoce. Os animais foram submetidos ao tratamento controle ou ao fornecimento via oral de 2g de probiótico/dia durante o aleitamento. Os bezerros receberam 6 litros de sucedâneo lácteo por dia divididos em duas refeições diárias e foram desaleitados de forma gradual na 6ª semana de vida, entretanto, as variáveis foram coletadas até a 10ª semana. O consumo de concentrado inicial e o escore fecal foram registrados diariamente. Semanalmente foram realizadas pesagens e medidas corporais como, altura de cernelha, largura de garupa e perímetro torácico. Foram realizadas colheitas de sangue nas semanas, 2, 4, 6, 8 e 10, 2h após o primeiro aleitamento, para determinação de concentrações plasmáticas de glicose, proteína total, albumina, -hidroxibutirato e cortisol. A suplementação de probiótico não afetou o consumo de concentrado, o peso, o ganho de peso, e as medidas corporais dos animais. Não houve efeito sobre o escore fecal entre os tratamentos. Os parâmetros sanguíneos não foram alterados em resposta ao fornecimento do probiótico, apenas a concentração de cortisol, que foi maior nos animais suple(AU)

Texto completo