VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

p. 811-817

Uso de aditivos nas fases pré-alojamento e pré-inicial sobre o peso corporal e do trato digestório de pintos de corte

Reis, Túlio LeiteCalixto, Lígia Fátima LimaAlves, Osvanira dos SantosLemos, Marina Jorge deLima, Marcos Fabio deTorres-Cordido, Karoll Andrea AlfonsoCurvello, Fernando AugustoSousa, Felipe Dilelis de Resende

Objetivou-se com este trabalho verificar o uso de ração nas fases de pré-alojamento e pré-inicial contendo prebiótico ou antibiótico como forma de se avaliar o impacto dessa nutrição sobre a perda de peso no trajeto incubatório-granja, assim como no peso dos órgãos do trato digestório de pintinhos de corte. Foram utilizados 720 pintos de corte, linhagem Cobb 500, distribuídos em quatro tratamentos em um delineamento inteiramente casualisado (ração sem aditivos nas fases de pré-alojamento e pré-inicial; ração com prebiótico nas fases pré-alojamento e pré-inicial; consumo de ração com antibiótico nas fases pré-alojamento e pré-inicial; Jejum no pré-alojamento e ração sem aditivo na fase pré-inicial). No incubatório, os pintos foram pesados e foi fornecida a ração pré-alojamento nas caixas de transporte. No galpão experimental, as aves foram pesadas novamente para calcular a perda de peso durante o trajeto incubatório-granja, e logo após as aves foram alojadas, dividindo as aves de cada tratamento em 6 repetições de 30 aves cada. A densidade de alojamento foi de 10aves/m2. Com um e sete dias de alojamento, uma ave por parcela foi abatida por deslocamento cervical para dissecção e pesagem dos órgãos gastrointestinais. A utilização de aditivos prebiótico ou antibiótico nas rações pré-alojamento e pré-inicial não contribuiu na diminuição da perda de peso durante o trajeto incubatório(AU)

Texto completo