VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

Relações entre treonina e lisina digestível em dietas para leitões desmamados aos 28 dias de idade

Vianelli Maurício, ThamírysFaria de Souza, MatheusSoares Ferreira, Aloízio

Este estudo foi realizado com o intuito de se determinar as melhores relações de treonina digestível com lisina digestível para leitões dos 28 aos 49 dias de idade. Para isso foram utilizados 120 leitões híbridos comerciais com alto potencial genético para deposição de carne magra na carcaça, desmamados aos 28 dias de idade com peso inicial médio de 7,45kg. Os animais foram distribuídos em delineamento em blocos ao acaso, compostos por cinco tratamentos (relações de treonina digestível e lisina digestível) e controlando o peso inicial, com oito repetições e três animais por unidade experimental. Os tratamentos corresponderam às seguintes relações treonina e lisina digestíveis: 0,50; 0,57; 0,64; 0,71; 0,78. Foram avaliados o desempenho dos leitões e os valores de haptoglobina e escore fecal por períodos: Período I - dos 28 aos 42 dias e Período II - dos 28 aos 49 dias. As relações de treonina e lisina digestíveis não influenciaram o consumo de ração médio diário e o ganho de peso médio diário dos animais. Houve efeito quadrático dos tratamentos em relação à conversão alimentar nos períodos I e II. Não houve efeito dos tratamentos sobre os teores haptoglobina e escore fecal no quinto e décimo dia do período experimental. As melhores relações treonina digestível com lisina digestível encontradas para conversão alimentar foram as de 0, 629 e 0, 648, respectivamente para os períodos I (28 aos 42 dias de idade) e II (28 aos 49 dias de idade).

Texto completo