VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

Modelos de crescimento microbiano ruminal em função do suprimento de nutrientes

Soares de Oliveira, Andréde Paula Lana, RogérioRodrigues Carvalho Oliveira, Márcia

Avaliaram-se diferentes modelos lineares (quadrático, linear-platô, quadrático-platô e raiz quadrada) e não lineares (exponencial-Mitscherlich e Michaelis-Menten) para descrever o crescimento microbiano ruminal em função do suprimento de nutrientes. Utilizou-se banco de dados compostos por 76 observações de meios de cultivo ruminal in vitro (mix de bactéria) contendo 0,0; 0,375; 0,75; 1,50; 3,0; 6,0; 12 e 24g de sacarose/L. O crescimento microbiano foi avaliado por meio de mensuração da densidade óptica (OD - 600nm) após 0; 6; 12; 18 e 24 horas de fermentação. A avaliação conjunta dos parâmetros da regressão linear dos valores preditos e observados indicou adequação de todos os modelos na predição do crescimento microbiano. A partição do quadrado médio do erro de predição não permitiu identificar diferenças na qualidade da predição do crescimento microbiano entre os modelos. Porém, ao avaliar o crescimento marginal em função do suprimento de glicose verificou-se inadequação do modelo linear-platô e do modelo quadrático (em baixos níveis substratos). Os modelos quadrático-platô, raiz quadrada, Mitscherlich ou Michaelis-Menten podem ser utilizados para descrever o comportamento do crescimento microbiano ruminal ao suprimento de nutrientes. Entretanto, diferenças são observadas quanto às estimativas das eficiências de uso nos diferentes níveis de substratos, o que implica em diferenças nas recomendações dos níveis ótimos de nutrientes. Neste sentido, a escolha desses modelos poderá ser modulada pelo nível de suprimento de nutrientes desejado.

Texto completo