VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

Bovine babesiosis and anaplasmosis complex: diagnosis and evaluation of the risk factors from Bahia, Brazil

Souza Amorim, LucimarArias Wenceslau, AmauriSantos Carvalho, FábioLuíz Souza Carneiro, PauloRêgo Albuquerque, George

Realizou-se o diagnóstico direto por esfregaço sanguíneo e nested PCR (nPCR) em 309 amostras de sangue de bovinos mestiços leiteiros provenientes do município de Ibicaraí, Bahia. A frequência observada no diagnóstico por lâminas de esfregaço sanguíneo foi 31,1% para Anaplasma marginale e 20,4% para Babesia sp. Enquanto que no diagnóstico por nPCR foi 63% para A. marginale, 34% para Babesia bigemina e 20,4% Babesia bovis. Verificaram-se diferenças significativas (P 0,01) na comparação entre os dois métodos de diagnósticos (nPCR e esfregaço sanguíneo). A concordância ao teste KAPPA obtida foi de 0,41 e 0,48 para A. marginale e Babesia sp., respectivamente. As amostras de carrapatos das seis propriedades analisadas por nPCR foram positivas apenas para A. marginale. Na avaliação dos fatores de risco verificou-se que a presença de carrapato e idade dos animais apresentaram associação significativa (P 0,01) com a frequência de animais infectados por ambos os patógenos analisados por nPCR. Portanto, nas condições estudadas, a nPCR revelou-se uma boa ferramenta para diagnóstico dos agentes do complexo tristeza parasitária bovina (TPB) devido a sensibilidade e especificidade, quando comparado ao esfregaço sanguíneo. O município de Ibicaraí apresenta-se como uma área endêmica para TPB com prevalência comprovada através de nPCR e, A. marginale o principal agente encontrado.

Texto completo