VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

Seroprevalence of Toxoplasma gondii in cats (Felis catus, Linnaeus 1758) living in Lima, Peru

Cerro, LuisRubio, AliciaPinedo, RosaMendes-de-Almeida, FlavyaBrener, BeatrizLabarthe, Norma

O objetivo do presente trabalho foi determinar a frequência sorológica e coproparasitológica da toxoplasmose em gatos atendidos em clínicas veterinárias na região metropolitana de Lima, Peru. Foram analisadas 154 amostras de soros de gatos e 50 amostras de fezes de gato, independentemente da idade, gênero ou raça. Paralelamente ao ato da coleta, os proprietários responderam a um questionário epidemiológico onde foram tratadas as seguintes variáveis: faixa etária, gênero, estilo de vida (animais confinados, semiconfinados o de vida livre), hábitos alimentares e de caça. Os soros e amostras fecais foram analisados pelos testes de hemaglutinação indireta (HAI) e coproparasitológico, respectivamente. A frequência de gatos expostos foi 11,0%, segundo HAI. As variáveis de faixa etária e sexo não mostraram associação com a exposição ao parasito. A exposição dos animais mostrou associação com hábitos de caçar (x2 = 4.98, p = 0.016) e alimentação (x2 = 13.34, p = 0.001), sendo aqueles alimentados com carne crua os mais expostos, quando comparados aos alimentados com ração (x2 = 9.50, p = 0.004) ou com comida caseira (x2 = 4.1, p = 0.027). A frequência de gatos na fase crônica da infecção por T. gondii foi 88% (15/17). Não foram achados oocistos de Toxoplasma gondiiem nenhuma das 50 amostras de fezes.

Texto completo