VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

Influência do microhabitat na construção de armadilhas de larvas de Myrmeleon brasiliensis (Neuroptera: Myrmeleontidae)

Lima, Tatiane N

Larvas de formiga-leão Myrmeleon brasiliensis (Návas, 1914) constroem suas armadilhas em microhabitat com proteção da ação direta da chuva e outros intempéries e em microhabitats menos protegidos de perturbações que podem destruir suas armadilhas. Dado o alto gasto energético para a construção e manutenção das armadilhas das larvas de formiga-leão, diferenças entre microhabitats podem afetar características da construção da armadilha. O que levantou a questão: larvas em microhabitats mais protegidos investem mais no tamanho de suas armadilhas de captura de presas? Através de medidas da ocorrência de larvas nos dois microhabitats e através de medidas do tamanho da larva M. brasiliensis e de sua armadilha, foi previsto que as larvas ocorreriam em maior abundância em microhabitats protegidos e que o investimento no tamanho da armadilha seria maior em microhabitats com maior proteção. Os resultados deste trabalho mostraram que as larvas de formiga-leão ocorrem em igual abundância nos dois microhabitats e a que densidade é maior no microhabitat protegido. Os dados demonstram que as larvas M. brasiliensis permaneceram forrageando durante todo o ano no microhabitat protegido, mesmo em meses mais chuvosos, e o investimento em tamanho de armadilha foi maior nesse microhabitat. O que sugere, que as larvas do microhabitat protegido apresentam vantagem, dado de fato de terem a possibilidade de forragear durante todo o ano.(AU)

Texto completo