VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

Meios de cultivo e sacarose no crescimento inicial in vitro de Miltonia flavescens

Soares Rosa Lemes, CamilaCarlos Sorgato, JoséSchultz Soares, JackelineBrito Chaim Jardim Rosa, Yara

RESUMO: O cultivo in vitro tem sido utilizado para propagação de plantas ornamentais. A escolha do meio de cultivo e a concentração ideal de produtos orgânicos utilizados no enriquecimento dos meios, como a sacarose, são decisivos na elaboração de protocolos. Dessa forma, objetivou-se avaliar o crescimento inicial de Miltonia flavescens, cultivada por 90 e 180 dias, em quatro meios de cultivo com diferentes concentrações de sacarose. Plantas com 12 meses e germinadas in vitro foram cultivadas nos meios MS, MS 1/2, K e VW, cada um deles suplementado com 1,5g L-1 de carvão ativado, 6,5g L-1 de ágar bacteriológico e com 25, 30, 35, 40 e 45g L-1 de sacarose. Aos 90 e 180 dias, foram avaliadas quanto à massa fresca, número de raízes, de folhas e de brotos e quanto ao comprimento da parte aérea e da maior raiz. As maiores médias para número de raízes, comprimento da parte aérea e massa fresca total foram obtidas nas plantas cultivadas por 180 dias em meio MS 1/2, suplementado com 25g L-1 de sacarose. O maior comprimento de raiz foi verificado nas plantas cultivadas por 180 dias em meio MS suplementado com 45g L-1 de sacarose. Já o número de brotos e de folhas não foram influenciados pelas concentrações de sacarose. M. flavescens apresentou maior crescimento da parte aérea e raiz, quando cultivada por 180 dias em meio MS 1/2, suplementado com 25g L-1 de sacarose.

Texto completo