VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

Descrição de duas novas técnicas cirúrgicas para o tratamento de prolapso vaginal em vacas zebuínas: vaginectomia parcial e vaginopexia dorsal

Abdo de Andrade Hellú, JoséHélio Toniollo, GilsonMarques Neto, Isaías

Com o aumento da casuística e o insucesso da aplicação das técnicas convencionais de Caslick, Bühner ou Flessa, na redução do prolapso vaginal não associado à gestação em vacas zebuínas, caracterizada pela elevação significativa da recorrência da afecção, este trabalho teve por objetivo avaliar duas novas técnicas cirúrgicas na correção do prolapso vaginal, denominadas de vaginectomia parcial e vaginopexia dorsal em vacas. O estudo foi conduzido a campo, por um período de quatro anos, utilizando-se 812 vacas zebuínas (Nelore, Gir e Brahman), em idade reprodutiva, alojadas em diversas propriedades. O diagnóstico foi realizado através de anamnese e avaliação dos sinais clínicos e, de acordo com o estágio do prolapso vaginal, foi definida a técnica cirúrgica a ser executada, após procedimentos anestésicos. Os resultados pós-cirúrgicos das duas técnicas indicaram alta porcentagem de recuperação (93,4% para vaginectomia parcial e 96,14% para vaginopexia dorsal), baixo índice de recidivas (6,3% e 3,7%, respectivamente) e baixa mortalidade (entre 0,2% e 0,3%). Desse modo, os resultados demonstram que as duas técnicas propostas podem ser indicadas para a redução e solução definitiva de prolapso vaginal em vacas zebuínas

Texto completo