VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

Padronização de um modelo de infecção por Clostridium difficile em hamsters sírios Mesocricetus auratus

Otávio Silveira Silva, RodrigoMaurício Carvalho Guedes, Robertode Paula Gabardo, MichelleAugusto Oliveira Junior, CarlosMasiero Salvarani, FelipeSadanã Pires, PrhiscyllaGuerra Alves, GuilhermeCarlos Faria Lobato, Francisco

O objetivo do presente trabalho foi padronizar um modelo de infecção por Clostridium difficile (ICD) em hamsters sírios (Mesocricetus auratus). Para seleção dos isolados capazes de causar letalidade, cinco animais por grupo receberam uma dose de clindamicina (30mg kg-1) por gavagem. Após 48 horas, administraram-se 107 unidades formadoras de colônia (UFC), por animal, de quatro diferentes isolados toxigênicos de C. difficile. Selecinou-se um dos isolados capazes de causar diarreia e letalidade e administrou-se 4x102; 4x104; 4x106; 4x108UFC por animal, novamente com cinco hamsters por grupo. Em todas as diluições testadas, foi possível observar a ocorrência de diarreia e morte. A maior concentração testada (4x108UFC por animal) causou óbito de 100% dos hamsters do grupo. Todos os animais que vieram a óbito apresentaram tiflite hemorrágica, foram positivos para as toxinas A/B e foi possível isolar C. difficile do conteúdo intestinal, confirmando a reprodução experimental da doença. A dose letal para 50% da população foi estabelecida em 6,3x104UFC por animal. O modelo de indução de ICD em hamsters descritos no presente estudo passa a ser uma ferramenta valiosa para estudos relativos à patogenia, tratamento e controle dessa doença.

Texto completo