VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

Digestible energy of crude glycerol for pacu and silver catfish

Ernesto Balen, RafaelNereu Tetu, PatrickAllan Bombardelli, RobieCesar Pozza, PauloMeurer, Fábio

O aumento na produção mundial de biodiesel está gerando um excesso de glicerol, sem destinação definida. Uma alternativa para superar este problema é seu uso como fonte de energia na alimentação animal. No Brasil, o pacu (Piaractus mesopotamicus) é uma das espécies de peixes nativas mais cultivadas, enquanto que o jundiá (Rhamdia quelen) é apropriado para a produção na região subtropical. Considerando a falta de conhecimento sobre a utilização do glicerol bruto em rações para espécies de peixes Neotropicais, determinaram-se os coeficientes de digestibilidade aparente (CDAs) para a energia do glicerol bruto em P. mesopotamicus e R. quelen. A digestibilidade e o conteúdo de energia digestível do glicerol bruto podem ser considerados excelentes, mesmo quando comparados à energia de ingredientes comuns, como o milho e o trigo, apresentando para energia CDA de 0,97 e 0,89, e 15,2 e 13,95MJ kg-1 de energia digestível para o pacu e o jundiá, respectivamente. Por fim, o glicerol bruto é um ingrediente energético com bom potencial para dietas de peixes nativos do Brasil.

Texto completo