VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

Torta de mamona destoxificada para alimentação de poedeiras comerciais

Ferreira Delfim Instituto de Ciências Agrárias (ICA)) Bueno, CamilaLuís de Carvalho Instituto de Ciências Agrárias (ICA)) Veloso, ÁlvaroEmygdio de Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA)) Faria Filho, DanielNunes Instituto de Ciências Agrárias (ICA)) Dias, AdélioInstituto de Ciências Agrárias (ICA)) Fernandes, VanilzaAmorim Paes do Instituto de Ciências Agrárias (ICA)) Couto, FelipeBatista Instituto de Ciências Agrárias (ICA)) Matos Júnior, JoãoAlmeida Instituto de Ciências Agrárias (ICA)) Carneiro, Wilson

Objetivou-se com este experimento avaliar o efeito da inclusão de torta de mamona destoxificada (TMD) na ração de poedeiras comerciais sobre o desempenho e a qualidade interna e externa dos ovos. Foram utilizadas 200 poedeiras comerciais de 40 a 50 semanas de idade, da linhagem Hy-Line W-36®, com 1543±34g de peso corporal, que foram distribuídas em um delineamento inteiramente casualizado com cinco tratamentos (0, 5, 10, 15 e 20% de torta de mamona destoxificada na ração) com cinco repetições de oito aves cada. Foram avaliados o consumo de ração, a produção, o peso e a massa de ovos e a conversão alimentar. A qualidade interna foi avaliada por meio da unidade de Haugh, percentual de albúmen e de gema. A qualidade da casca foi medida pela espessura, densidade específica e percentual de casca. As variáveis de desempenho foram afetadas pela inclusão da TMD com resposta linear negativa para o consumo de ração e quadrática para produção de ovos, peso do ovo, massa do ovo e conversão alimentar, com os melhores níveis de 10,5, 5,7, 9,2 e 10,3% respectivamente. Não houve efeito significativo da inclusão da TMD para as variáveis de qualidade interna e externa dos ovos. Concluiu-se que a TMD pode ser incluída na ração de poedeiras em até 5,7% para otimizar o desempenho e não alterar a qualidade interna e externa dos ovos.

Texto completo