VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

Salinidade na água de beber de ovinos e uso dos dejetos em cultivo de plântulas de milho

Mércia de Souza Sá) Santos, NilmaraAdriano Ávila) Queiroz, MárioGarcia Leal de Araújo, GhermanAugusto Pinheiro) Costa, SamirReneu Rosas de) Albuquerque, ÍtaloHelder Andrade) Moura, Joséda Silva) Garrido, MarlonBomfim) Manera, Daniel

O objetivo deste estudo foi caracterizar substratos e avaliar a emergência e a sobrevivência de sementes de milho, bem como o crescimento, massa seca da parte aérea e a massa seca da raiz de plântulas cultivadas com substratos (solo e dejetos de ovinos), alimentados com água com diferentes níveis de sólidos dissolvidos totais (SDT)- 640; 3.188; 5.740 e 8.326mgl. O estudo foi desenvolvido em casa de vegetação no setor de produção de mudas da Embrapa Semiárido em Petrolina-PE. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado, com quatro tratamentos e dez repetições. Os dados foram analisados por meio de contrastes ortogonais e regressão polinomial. Foi verificado efeito (P 0,05) no índice de velocidade de emergência, sendo estimado por regressão que o melhor substrato deva conter até 1811SDT na água de beber dos animais para essa variedade de milho. No entanto, na biomassa da parte aérea e da raiz, o percentual de sobrevivência e altura das plântulas não sofreram modificações (P>0,05).

Texto completo