VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

Precipitação artificial após aplicação do inseticida clorantraniliprole associado com adjuvante em plantas de soja

Arrué, AdrianoVanderlei Carús Guedes, JersonStorck, LindolfoSwarowsky, AlexandreCagliari, DeiseMoreira Burtet, LeonardoAndré Arnemann, Jonas

O controle de insetos-praga com inseticidas é um recurso importante para manutenção das altas produtividades na cultura da soja. Porém, pouco se conhece sobre o desempenho de novos inseticidas, tais como, clorantraniliprole em condições adversas, como é o caso das precipitações pluviométricas após a pulverização agrícola. A ação dos adjuvantes associados aos inseticidas é outro fator relacionado à melhora da sua eficiência. O objetivo deste estudo foi avaliar a influência de quatro períodos de precipitação artificial após a pulverização do inseticida clorantraniliprole (2g de ingrediente ativo ha-1), misturado com diferentes adjuvantes, visando ao o controle de lagartas na cultura da soja. O experimento foi executado com o uso de duas cultivares (blocos) e seis vasos (2 plantas/vaso) por tratamento fatorial (5x5). O fator adjuvante foi constituído por uma testemunha (sem adjuvante) e quatro adjuvantes (Assist(r) - 0,5% do volume de calda, Naturo'il(r) - 0,5%, Nitro LL(r) - 6,6% (10L ha-1) e Silwet L-77(r) - 0,1%). O fator precipitação artificial (20mm) foi composto por uma testemunha (sem precipitação) e quatro tempos (1, 120, 240 e 360 minutos) após a pulverização de clorantraniliprole com adjuvantes. Os resultados sugerem que a precipitação de 20 mm, um minuto após a aplicação de clorantraniliprole, reduz a mortalidade de Anticarsia gemmatalis, e que as precipitações após 240 minutos da aplicação de clorantraniliprole não interferem na mortalidade de A. gemmatalis em soja. Os adjuvantes Assist(r) e Naturo'il(r) associados ao inseticida clorantraniliprole aumentam a mortalidade de A. gemmatalis na cultura da soja.

Texto completo