VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

Intoxicação experimental por Froelichia humboldtiana em equinos

Maria Trindade Medeiros, RosaneKlein Dantas Bezerra, VonRiet-Correa, Franklin

Surtos de fotossensibilização primária em equídeos associados à ingestão de Froelichia humboldtiana, são frequentes na região semiárida do Nordeste. A reprodução experimental da doença foi realizada em uma fazenda do município de Parelhas, Rio Grande do Norte, utilizando três equinos, dois experimentais e um controle. Os equinos experimentais permaneceram por 16 dias presos a cordas de 10 metros cada uma, em área invadida pela F. humboldtiana. A corda era fixada a cada dia em local diferente e outras plantas da área de pastejo que não F. humboldtiana eram arrancadas. O equino controle permaneceu em área isenta da F. humboldtiana. A partir do 4o dia de pastejo, os equinos experimentais começaram a apresentar prurido e queda de pelo nas áreas despigmentadas do chanfro, focinho, boleto e quartela, progredindo para vermelhidão, exsudato e formação de crostas, nos dias subsequentes. Não foram observadas alterações nas atividades séricas de aspartato aminotransferase, gama-glutamil transferase, lactato desidrogenase e fosfatase alcalina. A planta mostrou-se altamente palatável para os equinos. Não foi observada nenhuma alteração no equino controle. Os resultados comprovam que F. humboldtiana causa fotossensibilização primária em equinos após a ingestão de grandes quantidades de planta

Texto completo