VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

CULTURA DE LEVEDURAS NA DIGESTIBILIDADE in vitro DE DIETAS COM DIFERENTES PROPORÇÕES DE VOLUMOSOS

Figueiroa, Fabio José FerreiraBranco, Antonio FerrianiBarreto, Julio CesarCarvalho, Silvana TeixeiraGranzotto, FernandaOliveira, Marcus Vinicius Moraes deGoes, Rafael Henrique Tonissi Buschinelli de

Objetivou-se avaliar o efeito da adição de Saccharomyces cerevisiae nos níveis 0; 0,2; 0,4 e 0,6 g/L, sobre a digestibilidade in vitro da matéria seca (DIVMS), proteína bruta (DIVPB) e fibra em detergente neutro (DIVFDN) em dietas contendo, na MS, 100, 75, 50 e 25% de capim coast-cross. O delineamento foi inteiramente casualizado, com esquema fatorial 4x4. O líquido ruminal foi coletado de um bovino canulado e os alimentos foram incubados por meio da técnica dos dois estágios (48 horas + 24 horas), utilizando-se o rúmen artificial. Os dados foram interpretados por análise de variância e estudos de regressão. A elevação da levedura proporcionou aumentos nas DIVMS, DIVPB e DIVFDN em todos os tratamentos, com exceção do nível de 0,6 g/L nas dietas contendo 100, 75 e 50% de volumoso para DIVMS e DIVFDN, e 100 e 75% para DIVPB, as quais apresentaram comportamento quadrático. Concluiu-se que, nas dietas com proporção de volumoso igual ou superior a 50%, a digestibilidade pode ser melhorada com a utilização de levedura até o nível de 0,4 g/L. Nas dietas com mais de 50% de concentrado, a melhora na digestibilidade ocorre linearmente com a elevação do nível de levedura.

Texto completo