VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

Identificação de bactérias no sêmen de ovinos em diferentes sistemas de criação e o efeito do uso de Kilol-L®

Fernandes, Gabriela de OliveiraLeal, Diogo RamosMoreira, Nathalia HackSilva, Thiago Antonio de Souza NascimentoRamos, Alexandre FlorianiNeves, Jairo Pereira

O objetivo deste trabalho foi identificar e quantificar as bactérias do sêmen fresco de ovino, avaliar o uso do higienizante Kilol-L® antes da coleta do sêmen e testar a sensibilidade das cepas bacterianas frente ao antibiograma. Foram selecionados 24 ovinos machos, clinicamente sadios, com idade média de quatro anos, da raça Santa Inês, agrupados em dois sistemas de criação: a pasto (n=12) e confinamento (n=12). Dos 120 ejaculados coletados, 99 tiveram crescimento bacteriano correspondendo a 82,5% das amostras. Os gêneros bacterianos isolados com maior frequência foram Staphylococcus spp., Bacillus spp., Streptococcus spp., Corynebacterium spp., Listeria spp.e Escherichia coli. Dos antibióticos testados, a amicacina e a gentamicina foram 100% eficazes para Bacillus spp. e E. coli. O ceftiofur foi efetivo para todas as bactérias isoladas, exceto Rodococcus equi. Streptococcus spp. foram sensíveis à ampicilina e eritromicina, Staphylococcus spp. foram sensíveis à gentamicina. O uso Kilol-L® reduziu o número de unidades formadoras de colônias (UFC/mL) do ejaculado sem prejudicar a sua qualidade. Dos antibióticos testados, ceftiofur e gentamicina foram os mais efetivos frente às cepas bacterianas isoladas. Dessa forma, a utilização desses antibióticos no meio diluidor do sêmen ovino é uma alternativa para controlar o crescimento bacteriano.

Texto completo