VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

p. 1-9

Colibacilose em pintainhas de postura em criação não tecnificada em Primavera do Leste – MT: relato de caso

Duarte, Phelipe MagalhãesSantana, Vivian Tallita Pinheiro deFernandes, Uvleique Alves

A família das Enterobacteriaceae possui destacado espaço na avicultura, sendo a Escherichia coli um destes micro-organismos. A E. coli patogênica para aves é responsável pela colibacilose, desenvolvendo diversos sintomas extra-intestinais. Diante disto, o presente estudo buscou relatar achados anatomopatológicos em necrópsia realizada em pintainhas, com idade entre cinco e sete dias, oriundos de criatório da cidade de Primavera do Leste, Mato Grosso, com posterior cultivo bacteriano e identificação bioquímica. Os sinais clínicos relatados foram apatia, asas caídas, penas arrepiadas e diarreia. Os principais achados patológicos foram edema hepático com pontos necróticos esbranquiçados, vesícula biliar edemaciada, inflamação necrótica dos intestinos delgado e grosso, onfalite, pontos necróticos no mesentério e baço congesto. O cultivo bacteriano foi realizado em ágar Cled, MacConkey e CHROMID® CPS® Elite. Para confirmação do agente, foram remetidas amostras para identificação bioquímica e antibiograma, através de swab de transporte contendo meio Stuart, que confirmaram a presença de dois agentes: E. coli e Enterobacter cloacae, sendo o primeiro o mais provável como agente etiológico causador da enfermidade caracterizada pelos sintomas observados. A colibacilose gera diversas perdas para a cadeia produtiva, além de possuir caráter zoonótico. Assim, medidas profiláticas devem ser empregadas para controle do agente dentro do criatório.(AU)

Texto completo