VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

p. 253-258

Efeitos da lasalocida sódica e proporção volumoso/concentrados sobre a fermentação ruminal em vacas secas

Henrique Mazza Rodrigues, Paulode Sousa Lucci, CarlosLuiz de Castro, Ari

Efeitos da lasalocida sódica e de diferentes proporções volumoso:concentrados foram estudados em experimento em Quadrado Latino 4 x 4, utilizando-se quatro fêmeas bovinas (500 kg P.V.) dotadas de cânulas ruminais. Os tratamentos foram dispostos em arranjo fatorial 2 x 2 com 40% ou 70% de volumoso (feno de Coast Cross) e zero ou 200 mg de lasalocida/animal/dia. Colheitas de líquido ruminal foram realizadas no 21º dia de cada subperíodo experimental às 0, 1, 2, 3, 4, 6 e 8 horas após a 1ª refeição. Observou-se interação entre tratamentos sobre a porcentagem molar de propionato e a relação acetato:propionato (p 0,05): o emprego de menos volumoso aumentou o propionato em 19,0% na presença de lasalocida e 0,6% na sua ausência. Similarmente, a relação A:P diminuiu 20,6% na presença de lasalocida e 4,9%, na sua ausência (p 0,05). Menor proporção de volumoso fez diminuir a porcentagem molar de acetato em 4,7% e aumentar a de butirato em 15,7%, independentemente da lasalocida (p 0,05). O decréscimo da proporção de volumoso aumentou a ingestão de MS (p 0,05), diminuiu a concentração ruminal de amônia a partir de 4 horas após a 1ª refeição (p 0,05), diminuiu o pH do líquido ruminal a partir de 2 horas (p 0,05) e o fluxo ruminal de líquidos/kg de MS consumida (p 0,05), mas não alterou o volume líquido ruminal ou as concentrações séricas de uréia.

Texto completo