VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

Comparison of methods for mycobacteria isolation from swine feces

Márcia de Deus Oliveira, EugeniaAlejandro Rosales Rodriguez, CésarCambuí Mesquita Rocha, VivianneRodriguez Ambrosio, SimoneMiyuki Ohara, PatríciaAmaku, MarcosFerreira, FernandoAugusto Dias, RicardoCardoso Leão, SylviaSoares Ferreira Neto, José

As micobacterioses suínas são responsáveis por condenações de carcaças em abatedouro e uma das melhores formas de se conhecer os agentes envolvidos nos animais vivos é o isolamento a partir das fezes, pois em 94% das vezes, as lesões localizam-se no trato digestivo. Assim sendo, o presente estudo teve por objetivo comparar o desempenho de quatro métodos de descontaminação com semeadura em três diferentes meios de cultura, totalizando doze procedimentos na pesquisa de micobactérias a partir de amostras de fezes de suínos contaminadas experimentalmente. Amostras de fezes de suínos foram contaminadas artificialmente com 0,02g de Mycobacterium avium, estirpe de PIG-B, e submetidas à tentativa de isolamento de micobactérias, utilizando-se os seguintes protocolos de descontaminação: 1) Petroff modificado ou método básico; 2) Lowenstein-Jensen modificado ou método ácido; 3) Petroff modificado ou método básico e ressuspensão com anfotericina B; 4) Lowenstein-Jensen modificado ou método ácido e ressuspensão com anfotericina B; com subseqüente semeadura em meios de Petragnani, Lowenstein-Jensen e Lowenstein-Jensen com antibióticos (Penicilina G e Ácido nalidíxico). Houve diferença entre os percentuais de recuperação de micobactérias a partir das fezes de suínos (p 0,05) e o método ácido com ressuspensão em solução de anfotericina B e semeadura em meio de Lowenstein-Jensen com antibióticos apresentou os melhores resultados (87% de recuperação de micobactérias).

Texto completo