VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

Aeromonas associated diarrhoeal disease in south Brazil: prevalence, virulence factors and antimicrobial resistance

M.F. Guerra, IvaniFadanelli, RaquelFigueiró, ManuelaSchreiner, FernandoPaula L. Delamare, AnaWollheim, ClaudiaOlavo P. Costa, SérgioEcheverrigaray, Sergio

Aeromonas foram isoladas de 27 (6.6%) dos 408 pacientes admitidos com gastroenterite aguda em dois hospitais do Rio Grande do Sul, Brasil. Os isolados foram classificados com A. hydrophila (51.8%), A. caviae (40.8%), e A. veronii biotype sobria (7.4%). A maior prevalência de Aeromonas ocorreu em lactantes e crianças. Genes (aerA -aerolisina/hemolisina, ahpA -serina-protease, satA - glicerofosfolipidio-colesterol aciltransferase, lipA -lipase, e ahyB -elastase) e factores (atividade hemolítica, proteolítica, lipolítica, e formação de biofilme) de virulência foram identificados na maioria dos isolados de A. hydrophila e A. veronii biotype sobria, com freqüências menores em A. caviae. Todos os isolados de Aeromonas apresentaram resistência a ampicilina, ticarcilina/ácido clavulânico, cefalotina e cefazolina, e a maior parte (>70%) exibiram resistência a imipenem, carbenicilina, amoxacilina/sulbactam e piperacilina. Resistência múltipla foi evidenciada em 29,6% dos isolados. Os antibióticos mais eficientes foram as quinolonas (ciprofloxacina e norfloxacina) e os aminoglicosídicos (amicacina e netilmicina).

Texto completo