VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

Responses of leaf processing to impacts in streams in Atlantic rain Forest, Rio de Janeiro, Brazil - a test of the biodiversity-ecosystem functioning relationship?

P. Moulton, T.A. P. Magalhães, S.

A relação entre biodiversidade e funcionamento de ecossistema tem sido debatida e pesquisada intensivamente em tempos recentes. Concorda-se geralmente que existe redundância de espécies em ecossistemas que faz com que a perda de espécies não necessariamente implique mudança no funcionamento do ecossistema em que ocorrem. Porém, o estado de nosso conhecimento não permite previsão de sensibilidade ou especificidade dessa relação para qualquer ecossistema. Uma opinião amplamente aceita é que o funcionamento do ecossistema fica relativamente estável ao impacto ambiental; em contrapartida, a biodiversidade é mais sensível. Testamos isto em córregos da Mata Atlântica usando decomposição de folha como aspecto de funcionamento de ecossistema e medindo a diversidade da fauna associada. Em rios levemente impactados do parque urbano Parque Estadual da Pedra Branca, RJ, o processamento de folhas de uma espécie com folhas duras, Myrcia rostrata (Myrtaceae), foi mais que 50% mais lento se comparado com córregos "intactos" da reserva biológica da Ilha Grande, RJ. Diversidade de táxons da fauna das folhas não foi estatisticamente diferente entre os córregos. Consideramos isto como evidência preliminar contrária à noção de que funcionamento de ecossistema é menos sensível do que a biodiversidade nesse sistema.

Texto completo