VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

ASPECTOS DA REPRODUÇÃO DO BEIJUPIRÁ CAPTURADO NA COSTA DE PERNAMBUCO, NORDESTE DO BRASIL

HAMILTON, SantiagoDOMINGUES, Ernesto CarvalhoPEREGRINO JÚNIOR, Ronaldo BarradasRÊGO, Mariana Gomes doHAZIN (in memorian), Fabio Hissa VieiraSEVERI, William

Aspectos da reprodução do beijupirá (Rachycentron canadum) na população da costa do Estado de Pernambuco, Nordeste do Brasil, foram estudados de fevereiro de 2004 a agosto de 2006. Cento e onze indivíduos foram analisados, 54 fêmeas com comprimento zoológico (CZ) variando de 40 a 137 cm (média ± DP: 90,7 ± 18,1 cm), e 57 machos com CZ de 43 a 114,5 cm (82,4 ± 17,0 cm). Foi utilizada a análise histológica para identificar as fases de maturação. Foram encontradas fêmeas maduras de agosto a maio, exceto em dezembro, enquanto machos maduros foram presentes ao longo de todo o ano, exceto em julho. O tamanho de primeira maturação (L50), obtido por análise Bayesiana, foi de 72,51 cm CZ para fêmeas e 60,69 cm CZ para machos. A fecundidade total do lote variou de 192.063 a 1.600.513 oócitos (722.398 ± 430.911) e a fecundidade média relativa do lote variou de 32,9 a 104,8 (71,1 ± 29,8) oócitos por grama de peso corporal de fêmeas. Os dados indicam que a reprodução do beijupirá na costa de Pernambuco ocorre ao longo do ano, com picos entre fevereiro e abril, período em que os índices gonadossomáticos alcançam os valores máximos e depois decrescem até maio para fêmeas e machos.

Texto completo