VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

p. 149-157

Níveis de fósforo e fitase para poedeiras comerciais leves

Rezende, Juliana Cristina RamosLaurentiz, Antonio Carlos deFilardi, Rosemeire da SilvaFascina, Vitor BarbosaBerto, Daniella AparecidaSobrane Filho, Sérgio Turra

Objetivou-se com esta pesquisa avaliar o desempenho e a qualidade óssea de poedeiras na fase de pós pico de postura, alimentadas com dietas contendo níveis de fósforo e fitase. Foi realizado um experimento com 384 poedeiras da linhagem Hy-line branca distribuídas em delineamento inteiramente casualizado em esquema fatorial 4 x 3, com 4 níveis de fósforo disponível e 3 níveis de fitase. O período experimental foi dividido em quatro ciclos de 28 dias, ao final de cada ciclo experimental foram determinados o consumo de ração, produção de ovos, peso de ovos, conversão alimentar, mortalidade, peso médio do ovo, espessura de casca, unidades Haugh e gravidade específica dos ovos. Ao final do período experimental foram determinadas as quantidades de cálcio e fósforo excretadas pelo método de coleta total de excretas e uma ave por unidade experimental foi sacrificada por deslocamento da articulação crânio-cervical para retirada dos ossos e avaliação da largura, comprimento e índice de robustez do fêmur e tíbia. Houve interação entre os níveis de fósforo e fitase para consumo de ração, conversão alimentar e percentual de postura. Para os níveis de inclusão de fitase todas as variáveis de qualidade de ovo não apresentaram diferenças significativas. Os tratamentos não afetaram as características ósseas das poedeiras.(AU)

Texto completo