VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

p. 119-131

Avaliação do desenvolvimento de 73 genótipos de capim-elefante em Campos dos Goytacazes - RJ

Oliveira, André Vicente deDaher, Rogério FigueiredoMenezes, Bruna Rafaela da SilvaGravina, Geraldo de AmaralSousa, Liliane Barroso deGonçalves, Ana Claúdia da SilvaOliveira, Maria Lorraine Fonseca

O capim-elefante apresenta ampla variabilidade genética, refletida em uma grande plasticidade morfológica dentro da espécie. Assim, este estudo objetivou avaliar os efeitos de genótipo, idade e interação entre estes dois fatores sobre a altura de planta, número de perfilhos por metro linear e diâmetro de colmo, durante o desenvolvimento inicial de 73 genótipos de capim-elefante em Campos dos Goytacazes - RJ. O experimento foi conduzido em delineamento de blocos completos casualizados com duas repetições, no Campo experimental do Centro Estadual de Pesquisa em Agroenergia e Aproveitamento de Resíduos, pertencente à Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado do Rio de Janeiro (Pesagro-Rio). Foram realizadas cinco avaliações com intervalos de quatro semanas, sendo que a primeira ocorreu oito semanas após o plantio. Os dados foram submetidos ao teste de agrupamento de médias de Scott Knott (1974) (P<0,01) e à análise de regressão de primeiro grau (P<0,05), possibilitando efetuar o agrupamento dos coeficientes de regressão (β1). Com base nos valores médios das características avaliadas, os genótipos BAGCE 2, Cubano Pinda, Vrukwona, BAGCE 51, Capim Cana D'África, Cuba-116, King Grass, Roxo Botucatu, Cameroon, BAGCE 69, IJ 7139, 02 AD IRI, BAG 86 e BAG 87 se destacaram dos demais. Baseado no coeficiente de regressão foi possível separar grupos de genótipos com padrões de desenvolvimento próximos e identificar aqueles com maior velocidade de brotamento de gemas e crescimento, traduzido em maior velocidade de estabelecimento da capineira.(AU)

Texto completo