VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

Impact of global warming on the distribution of Anastrepha grandis (Diptera: Tephritidae) in Brazil

Lisbôa, HeitorGrutzmacher, Anderson DioneiWrege, Marcos SilveiraGarcia, Flávio Roberto MelloNava, Dori Edson

RESUMO: Anastrepha grandis é uma das principais pragas relacionadas à Cucurbitaceae nas Américas do Sul e Central. O presente trabalho teve como objetivo conhecer o impacto do aumento da temperatura no número de gerações de A. grandis, cuja distribuição poderá ser agravada devido ao aumento da temperatura. Essas variações climatológicas foram analisadas para cenários de referência obtidos de 19611990 e nos cenários de mudanças climáticas A2 e B1 do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas, onde encontramos um cenário menos pessimista (B1) e um mais pessimista (A2). Em relação ao período de referência é possível observar que, nas estações mais frias, as regiões Sul e Sudeste mostram-se inadequadas para o desenvolvimento de A. grandis, apresentando no máximo uma geração, enquanto nas estações mais quentes o inseto pode chegar a duas gerações. Nas demais regiões do país, onde as temperaturas apresentam-se mais elevadas durante todo o ano, o número de gerações é de no mínimo duas e não há variação de uma estação climática para outra. Quando analisado o aumento da temperatura, em um cenário mais pessimista (A2), é possível observar uma variação considerável no número de gerações nos três cenários climáticos futuros, podendo A. grandis dobrar o número de gerações. Em relação a um cenário menos pessimista (B1), é evidente uma variação menor no número de gerações, principalmente na região Sul do país, enquanto que na região Sudeste essa variação já é mais acentuada devido ao aumento da temperatura, podendo dobrar o número de gerações mesmo nas estações mais frias.

Texto completo