VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

p. 01-07

Qualidade da água de granjas de postura comercial da região Sul de Santa Catarina em relação ao Ofício Circular Conjunto DFIP/DSA nº 1/2008

Cardozo, Natály RamosSilva, Vinícius Rodrigues daSiqueira, Juliana DiasThaler Neto, AndréMiletti, Luiz CláudioGewehr, Clóvis Eliseu

O objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade da água de granjas de postura comercial da região Sul de Santa Catarina e contextualizá-la com o Ofício Circular Conjunto DFIP/DSA nº 1/2008. Em fevereiro de 2012 foram coletadas amostras de água de 31 granjas localizadas nos municípios de São Ludgero, Orleans, Grão Pará e Braço Norte. Os parâmetros químicos e microbiológicos avaliados foram os estabelecidos no anexo II do Oficio Circular Conjunto DFIP/DSA nº 1/2008. Sendo assim foram analisados cloreto, dureza, nitrato, sulfato, pH e sólidos dissolvidos totais (SDT) e Escherichia coli no que se refere à análise bacteriológica. Quantificou-se a adequação das amostras em relação ao Ofício Circular Conjunto DFIP/DSA nº 1/2008 e avaliou-se a qualidade da água de acordo com o tipo de fonte e número de aves em produ- ção por meio da análise de variância. Os resultados indicaram que as águas apresentaram adequação para SDT, cloreto e sulfato. Foi encontrada inadequação nos parâmetros: pH (em 26% das amostras), dureza (6,5%), nitrato (54,8%) e presença de Escherichia coli (46,2%). As análises de acordo com o número de aves e tipo de fonte não apresentaram diferença estatística significativa (p > 0,05). Observaram-se que 93,5% das amostras não se enquadraram em pelo menos um parâmetro. Concluíram-se que as águas das granjas da Região Sul de SC não estão totalmente de acordo com o Ofício Circular Conjunto DFIP/DSA nº 1/2008, apresentando problemas no que se refere ao pH, dureza, nitrato e E. coli; a qualidade da água independe do número de aves em produção e do tipo de fonte que abastece a granja.(AU)

Texto completo