VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

Toxicidade de agroquímicos ao ácaro-da-leprose dos citros Brevipalpus phoenicis (Geijskes) e ao ácaro predador Neoseiulus californicus (McGregor) (Acari: Tenuipalpidae, Phytoseiidae)

da Silva, M.Z.Sato, M.Ede Oliveira, C.A.L.Veronez, B

O objetivo deste trabalho foi avaliar a toxicidade dos principais agroquímicos utilizados em citros em Brevipalpus phoenicis e Neoseiulus californicus, potencial predador de ácaros fitófagos na cultura. Os bioensaios foram realizados utilizando discos de folhas de laranjeira para N. californicus e frutos para B. phoenicis. Foram utilizadas 35 fêmeas adultas do ácaro predador e 50 fêmeas adultas do ácaro fitófago. Utilizaram-se 13 agroquímicos nas concentrações recomendadas para o controle do ácaro da leprose. As aplicações foram feitas por meio de torre de Potter, sendo realizadas quatro repetições para cada tratamento. As avaliações do número de ácaros vivos e mortos foram observadas 72 horas após a aplicação. Os bioensaios com espirodiclofeno e etoxazol foram realizados em ovos dos acarinos. Clorfenapir, e piridabem mostraram-se nocivos a N. californicus, causando mortalidades de 88,6 e 99%, respectivamente. Abamectina causou mortalidade de 62,1%, considerada elevada ao se comparar ao dinocape (2%), propargito (4,2%), enxofre (5%), fempropatrina (12,4%) e acrinatrina (22%). Cyflumetofen, óxido de fembutatina e deltametrina foram inócuos ao N. californicus. Espirodiclofeno não provocou inviabilidade de ovos e mortalidade nas larvas de N. californicus, contudo, etoxazole provocou 100% de mortalidade nas larvas do predador ao entrarem em contato como o resíduo do produto. Para B. phoenicis, abamectina, clorfenapir, dinocape, cyflumetofen, óxido de fembutatina, piridabem e propargito provocaram 100% de mortalidade. Fempropatrina (95%), acrinatrina (87%) e enxofre (76%) mostraram-se menos efetivos. O deltametrina não foi eficiente no controle do ácaro da leprose. Etoxazol e espirodiclofeno causaram inviabilidade em 100% dos ovos de B. phoenicis.

Texto completo