VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

p. 61-68

Seletividade de inseticidas utilizados na cultura algodoeira a ovos e larvas de terceiro instar de Cycloneda sanguinea

Pedroso, E. CCarvalho, G. ALeite, M. I. SRezende, D. TMoura, A. P. de

Objetivou-se avaliar a seletividade fisiológica de inseticidas utilizados em algodoeiro para ovos e larvas de terceiro instar de Cycloneda sanguinea (Linnaeus, 1763) (Coleoptera: Coccinellidae). Os produtos utilizados em g i.a. L-1 de água foram triflumurom 0,048 (Certero 480 SC), espinosade 0,24 (Tracer 480 SC), clorfenapir 1,2 (Pirate 240 SC), clotianidina 0,33 (Focus 500 PM) e imidaclopride 0,33 + ß-ciflutrina 0,042 (Connect 100 + 12,5 SC). Utilizou-se água destilada como tratamento testemunha. Tanto ovos quanto larvas foram distribuídos em placas de Petri e tratados com os inseticidas por meio de pulverização em torre de Potter. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente ao acaso, com cinco repetições e seis tratamentos constituídos pelos cinco inseticidas e pela testemunha, sendo que cada parcela foi composta por dez ovos ou dez larvas de terceiro instar. Avaliaram-se o período embrionário e a viabilidade de ovos tratados; sobrevivência e duração de larvas de terceiro instar; sobrevivência e duração dos estágios de desenvolvimento larval e pupal, razão sexual e o total de ovos colocados pelas fêmeas provenientes de ovos e larvas de terceiro instar tratados. Os bioensaios foram conduzidos a 25 ± 2º C, UR 60 ± 10% e fotofase de 12h. O inseticida triflumurom 0,048 foi seletivo a ovos do predador e levemente nocivo a larvas de terceiro instar. Espinosade 0,24 foi levemente nocivo a ovos e larvas de terceiro instar, e clorfenapir 1,2; clotianidina 0,33 e imidaclopride 0,33 + ß-ciflutrina 0,042 foram prejudiciais a ovos e larvas de terceiro instar de C. sanguinea. (AU)

Texto completo