VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

p. 79-85

Primeiro registro de Ostrea cf. puelchana (Bivalvia) vivendo como epibionte sobre Callinectes exasperates (Decapoda)

Lima, Silvio Felipe BarbosaLucena, Rudá AmorimQueiroz, ViniciusGuimarães, Carmen Regina ParisottoBreves, André

O presente estudo descreve a epibiose de Ostrea cf. puelchana sobre Callinectes exasperatus(Gerstaecker, 1856), ambos coletados no estuário do Rio Paraíba, no estado da Paraíba, nordeste do Brasil.O caranguejo basibionte foi capturado usando uma armadilha instalada em área de mangue em cerca de 2metros de profundidade. A ostra estava fixada sobre o lado esquerdo da carapaça dorsal cobrindo grandeparte das regiões epibranquial, mesobranquial e metabranquial. Possíveis vantagens e desvantagens paraambos epibionte e basibionte são discutidas. O espécime jovem de O. cf. puelchana pode evitar umavariedade de predadores potenciais devido à considerável capacidade de deslocamento de C. exasperatus, aomesmo tempo, essa espécie pode atuar como um escudo protetor para o basibionte. Entretanto, o ostreídeopossui um estilo de vida epifaunal, podendo ser afetado de forma negativa, principalmente devido àatividade de escavação do caranguejo. Este é o primeiro registro de epibiose entre bivalves do gênero OstreaLinnaeus, 1758 e caranguejos do gênero Callinectes Stimpson, 1860.(AU)

Texto completo