VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

p. 439-446

Cd, Cu e Mn da Bacia do Rio Uruguai em Uruguaiana, RS, Brasil, e seu potencial toxicológico para leucócitos humanos

Costa, Gislaine RezerRocha, Mariana BalhegoQuerol, Marcus Vinicius MoriniDal Magro, JacirMachado, Michel MansurOliveira, Luís Flávio Souza de

Este estudo avaliou a limnologia de amostras de água da bacia do rio Uruguai Médio, Brasil, focando as concentrações de metais pesados (Cd, Cu e Mn), para determinar o potencial toxicológico (citotoxicidade e genotoxicidade) utilizando como matriz biológica células leucocitárias humanas. A condutividade, resistividade e níveis de O2 dissolvido nas amostras analisadas excederam o limite recomendado pelo Conselho Nacional de Meio Ambiente (CONAMA). O percentual de células leucocitárias humanas não viáveis expostos às amostras de água foi de aproximadamente 20% maior que o controle negativo ( 3%), mas similar ao controle positivo. O índice de dano ao DNA foi maior para todas as concentrações de metais testadas quando comparadas ao controle negativo (12±2,96), p 0,0001, com uma variação de 155,66±23,89 a 194,33±23,23, mas estatisticamente semelhante ao observado para o controle positivo (210,62±27,48). Adicionalmente, o índice de degeneração leucocitário foi maior em todas as amostras contendo metais pesados que o controle negativo (4%), pela presença de Cu (11,8-12,5%), Cd (13-15,6%) e Mn (15,6-22,5%). Analisando esses dados conjuntamente, nossos resultados demonstram que a qualidade das amostras de água analisadas encontra-se abaixo da recomendada pela CONAMA e oferece risco de contaminação por metais pesados para a população em geral.(AU)

Texto completo