VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

p. 345-351

Variação espacial e temporal de larvas de Odonata associadas com macrófitas aquáticas em duas lagoas da planície de inundação do alto rio Paraná, Brasil

Maria de Souza Franco, GilzaMichyio Takeda, Alice

Amostras de macrófitas aquáticas foram coletadas de março de 1992 a fevereiro de 1993, nas lagoas do Guaraná (Eichhornia azurea) e dos Patos (E. crassipes e E. azurea). Na lagoa do Guaraná, a maior densidade e a maior diversidade foram registradas nas águas altas, com dominância de Telebasis e Acanthagrion, enquanto na lagoa dos Patos a maior densidade e a maior diversidade foram verificadas na fase de águas baixas. Os táxons dominantes na lagoa dos Patos foram Telebasis, Acanthagrion, Neoneura (?),Coryphaeschna adnexa, Miathyria, Diastatops intensa e Erythemis. A lagoa dos Patos diferenciou-se da lagoa do Guaraná principalmente pela alta densidade de C. adnexa, Miathyria, D. intensa e Erythemis, sugerindo que a morfologia de E. crassipes abrigue maior número de invertebrados. A variação do nível hidrométrico dos rios influenciou na concentração de oxigênio dissolvido e pH. Essa variação foi um dos fatores determinantes na flutuação mensal da densidade das larvas. A diferença entre as lagoas, mostrada na análise DCA, deveu-se, principalmente, à variação da densidade de Odonata.

Texto completo