VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

p. 291-296

O efeito da temperatura sobre as taxas de ciclagem de glicose e do consumo de oxigênio na água da Lagoa do Infernão, Estado de São Paulo, Brasil

Marchetto Antonio, RogérioBianchini Junior, Irineu

Experimentos foram realizados para verificar o efeito da temperatura sobre os processos de mineralização de uma fonte artificial de matéria orgânica. Para tanto, prepararam-se incubações com amostras de água da lagoa do Infernão (21º35S e 47º51W) enriquecidas com glicose (20mg.L-1). As garrafas foram mantidas com e sem aeração durante 8 dias. As concentrações de glicose e de oxigênio dissolvidos foram registradas; os resultados foram ajustados a modelos cinéticos de primeira ordem. Através dos coeficientes de reação obtidos, o Q10 de cada processo foi estimado. A temperatura influenciou mais os processos de consumo de oxigênio (Q10=6,23) que os de desaparecimento da glicose. Para o consumo de glicose, o processo anaeróbio foi mais sensível (Q10=3,30) à variação de temperatura que o aeróbio (Q10=1,12). Os resultados sugerem que, na lagoa do Infernão, os processos anaeróbios de ciclagem são favorecidos nos meses mais quentes; nos meses mais frios, os processos aeróbios podem predominar.

Texto completo