VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

p. 507-512

Diferenciação genética entre populações de Pseudoplatystoma corruscans (Agassiz, 1829) (Osteichthyes, Pimelodidae) isoladas pelos saltos de Guaíra do rio Paraná

Satsuki Sekine, ElizabeteJosé Prioli, AlbertoMaria Alves Pinto Prioli, SôniaFerreira Júlio Junior, Horácio

Os saltos de Guaíra, também denominados Sete Quedas, constituíam até 1982 uma barreira para a dispersão de peixes migradores. Este trabalho teve por objetivo verificar se populações de Pseudoplatystoma corruscans (Osteichthyes, Pimelodidae) eram isoladas pelos saltos de Guaíra. Amostras provenientes da planície de inundação do alto rio Paraná (PL), do reservatório Itaipu (IT) e de jusante de Yacyretá (YA), foram comparadas por RAPD. O FST de Lynch foi significativo entre PL e IT (0,090) e PL e YA (0,112). O fluxo gênico estimado (Nm) variou de 2,0 entre PL e YA a 8,1 entre IT e YA, e a distância genética de Nei de D = 0,0638 entre PL e YA a D = 0,0174 entre IT e YA. Estes resultados indicam existência de diferenciação genética e que, possivelmente, Sete Quedas isolavam reprodutivamente as populações. Sugerem, também, a possibilidade de áreas diferentes de desova, impedindo parcialmente a homogeneização genética das populações IT e PL.

Texto completo