VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

p. 149-155

Repetibilidade, número de colheitas e estabilidade fenotípica da produção de matérica seca e de características de qualidade de Panicum maximum jacq

Fernandes, Francisco DuarteBraga, Gustavo JoséRamos, Allan Kardec BragaJank, LianaCarvalho, Marcelo AyresMaciel, Giovana AlcântaraKaria, Claudio TakaoFonseca, Carlos Eduardo Lazarini da

A seleção de genótipos superiores em forrageiras é feita para características agronômicas analisadas em medições repetidas no tempo. As questões estão relacionadas à repetibilidade do desempenho dos genótipos e ao número necessário de colheitas para selecionar aqueles superiores. Os objetivos foram estimar coeficientes de repetibilidade da produção de matéria seca (PMS) e de características de qualidade da forragem, a estabilidade fenotípica e o número de colheitas necessárias para uma seleção mais precisa. Dois experimentos em blocos casualizados com 24 genótipos cada um, submetidos a 12 e 16 colheitas, durante um período de dois e três anos, respectivamente, foram utilizados para o estudo. As estimativas de repetibilidade de PMS variaram de 0,42 a 0,55, sugerindo baixa herdabilidade. Os números de colheitas foram cinco e sete para 0,80 e 0,85 de acurácia, respectivamente. A inclusão das duas primeiras colheitas afeta negativamente as estimativas de PMS. A repetibilidade para as características de qualidade variou de 0,30 a 0,69, indicando baixa à moderada herdabilidade.(AU)

Texto completo