VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

p. 195-199

Métodos de estimativa da composição corporal de caprinos em crescimento

Resende, Kleber TomasFernandes, Marcia Helena Machado da RochaHentz, FernandaTeixeira, Izabelle Auxiliadora Molina de AlmeidaGarcia, José Américo

O objetivo deste estudo foi comparar métodos para estimar a composição corporal de caprinos, baseando-se em água tritiada (AT) e gravidade específica (GE) da carcaça e da 9 à 11ª costela. Dez cabritos Toggenburg x Alpine machos não castrados, de 5,3 ± 0,4 para 25,9 ± 1,3 kg de peso corporal (PC), foram utilizados para estimar a composição corporal por: 1) método direto; 2) espaço de AT; 3) GE da carcaça e 4) GE da 9 à 11ª costela. Além disso, equações lineares para predizer a composição corporal foram desenvolvidas, usando dados do método direto. O espaço AT superestimou a composição corporal em água em 31%, em média. A GE da carcaça e a da 9 à 11ª costela subestimaram a composição corporal percentual de água (%), em média, em 21 e 12%, respectivamente. Apesar da sua superestimativa, a determinação do espaço AT pode ser usado como uma técnica de campo viável para estudar alterações relativas na composição corporal de caprinos em crescimento. O uso da GE é possível na maioria das circunstâncias e não requer equipamentos caros. No entanto, a GE da carcaça e a da 9 à 11ª costela ainda não possuem uma equação de predição válida para estimar adequadamente a composição corporal de caprinos em crescimento.(AU)

Texto completo