VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

p. 163-168

Fitase em rações com níveis de proteína bruta para poedeiras comerciais

Pereira, Adriana AparecidaJunqueira, Otto MackGriep Júnior, Dirceu NeutzlingLima Júnior, Dorgival Morais deSgavioli, SarahMoraes, Socorro da Silva

Objetivou-se avaliar a ação da enzima fitase em rações formuladas com variação na proteína bruta sobre o desempenho e a qualidade de ovos de poedeiras comerciais. Foram alojadas 336 poedeiras comerciais, em esquema fatorial 3 x 2, com sete repetições e oito aves em cada gaiola. Os tratamentos constituíram de três níveis de proteína bruta (17, 15 e 13%) e dois níveis da enzima fitase (0 e 500 FTU kg-1 ração), distribuídos em delineamento inteiramente casualizado. Durante cinco períodos, de 28 dias cada, foram avaliados o consumo de ração, a produção de ovos, a conversão alimentar por dúzia e por quilograma, o peso e a massa de ovos, a gravidade específica, a espessura de casca e a unidade Haugh. Constatou-se piora no desempenho das poedeiras comerciais alimentadas com 13% de proteína bruta na ração, independente da adição da fitase. Porém, em 15% de proteína bruta, a inclusão da fitase não afetou a conversão alimentar e o peso dos ovos das aves. A inclusão da fitase proporciona resultados de qualidade de ovos e desempenho iguais para os níveis de 17 e 15% de proteína bruta na ração. Não se recomenda o nível de 13% de proteína bruta, com ou sem fitase, na ração de poedeiras semipesadas.(AU)

Texto completo