VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

p. 163-169

Influência dos sais de cálcio de ácidos graxos de cadeia longa na ingestão e digestibilidade de rações em cabritas sob estresse térmico

Ferrari, Isabella RibeiroAlcalde, Claudete ReginaGomes, Ludmila CoutoMolina, Bruna Susan de LabioBarbosa, Orlando RusSantos, Sérgio Mangano de Almeida

Com o objetivo de avaliar o efeito da adição de sais de cálcio de ácidos graxos de cadeia longa (SCAG) na ingestão e na digestibilidade de rações foram utilizadas 25 cabritas, alojadas em gaiolas individuais e em câmara climática a uma temperatura constante de 32ºC. As cabritas foram distribuídas em delineamento em blocos casualizados com cinco tratamentos: controle (sem inclusão de SCAG) e com 6,25; 12,50; 18,75 e 25,00 g de SCAG kg-1 de MS. A inclusão de SCAG nas rações não influenciou as ingestões de água (3,08 L dia-1), matéria seca (0,66 kg dia-1), matéria orgânica (0,62 kg dia-1), proteína bruta (0,12 kg dia-1), fibra em detergente neutro (0,27 kg dia-1) e carboidratos totais (0,47 kg dia-1). Os resultados das digestibilidade da matéria seca (0,66 kg kg-1), matéria orgânica (0,67 kg kg-1), proteína bruta (0,78 kg kg-1), fibra em detergente neutro (0,47 kg kg-1) e carboidratos totais (0,63 kg kg-1) não foram alterados. Houve efeito linear positivo na ingestão e digestibilidade de extrato etéreo. Portanto, a adição de sais de cálcio de ácidos graxos de cadeia longa em rações de cabritas sob estresse térmico de 32ºC não influencia a ingestão e digestibilidade da matéria seca e dos nutrientes, com exceção do extrato etéreo que é intrínseco ao produto adicionado nas rações.(AU)

Texto completo