VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

p. 57-62

Valor nutritivo e composição química de pastagens de amendoim forrageiro ou trevo vermelho

Azevedo Junior, Ricardo Lima deOlivo, Clair JorgeBem, Cláudia Marques deAguirre, Priscila FloresQuatrin, Mauricio PaseÁvila, Suélen Capa de

Com esta pesquisa, objetivou-se avaliar o valor nutritivo e a composição química da forragem de leguminosas consorciadas com o capim elefante (CE) + espécies de crescimento espontâneo (ECE) + azevém anual (AZ) + amendoim forrageiro (AF), como tratamento T1; e CE + ECE + AZ + trevo vermelho (TV), como T2. O CE foi estabelecido em linhas afastadas a cada 4 m. O azevém anual foi estabelecido entre as linhas do CE durante o período hibernal; o TV foi semeado e o AF foi preservado. O experimento foi realizado entre outubro de 2009 e abril de 2010, sendo realizados seis pastejos. Foram coletadas amostras de forragem das leguminosas, simulando o pastejo, para determinação dos teores de matéria orgânica (MO), proteína bruta (PB), fibra em detergente neutro (FDN), digestibilidade in situ da matéria orgânica (DISMO), fenóis totais (FT), taninos totais (TT) e taninos concentrados (TC). Os valores médios de MO, PB, FDN, DISMO, FT, TT e TC foram de 90,8; 20,96; 48,38; 86,68; 1,92; 1,42 e 1,39%; e de 91,84; 21,41; 41,36; 85,18; 1,90; 1,31 e 0,17% para o amendoim forrageiro e trevo vermelho, respectivamente. Valores superiores (p ≤ 0,05) foram observados no teor de TC da forragem do amendoim forrageiro.(AU)

Texto completo