VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

p. 131-136

Desempenho de leitões na fase de creche alimentados com rações contendo proteína concentrada de soja - doi: 10.4025/actascianimsci.v34i2.11223

Lima de Oliveira, Emanuelado Carmo Mohaupt Marques Ludke, MariaVitor Ludke, JorgeTeresinha Bertol, MarisaLourenço Guidoni, AntônioSalvagni, Gizelli

O experimento foi desenvolvido com os objetivos de avaliar os efeitos da proteína concentrada de soja nas dietas de leitões no desempenho e viabilidade econômica durante a fase de creche. Foram avaliados os seguintes tratamentos em dietas pré-inicial (25 a 37 dias de idade), inicial I (37 a 50 dias de idade) e inicial II (50 a 64 dias de idade): FS a base de milho e farelo de soja Hypro; PCS-60% proteína concentrada de soja; PCSH-2h com PCS hidrolisada com enzima protease por um período de 2 horas; PCSH-8h com PCS hidrolisada com enzima protease por um período de 8 horas. No período entre 25-50 dias foi observada diferença significativa para a receita diária (p = 5,1%) e para a margem bruta (p = 2,1%). Os tratamentos PCS-60%, PCSH-2h e PCSH-8h apresentaram os menores valores para receita diária e margem bruta, porém, em ambos os casos, o tratamento PCS-60% não diferiu do FS. A inclusão da PCS-60%, PCSH-2h e PCSH-8h em dietas para leitões na fase de creche não influenciou (p > 0,05) o desempenho dos animais e a viabilidade econômica. As três PCS podem ser consideradas como opção de ingredientes proteicos viáveis no ponto de vista de desempenho em dietas para leitões na fase de creche.

Texto completo