VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

p. 19-26

Composição química e perdas totais de matéria seca na silagem de planta de soja

Dias, Fábio JacobsJobim, Pontes e LacerdaSoriani Filho, José LuisUmbieris Junior, Valter HarryPoppi, Edson CarlosSantello, Graziela Aparecida

Objetivou-se avaliar a composição química e as perdas totais de MS na silagem de soja colhida em diferentes estádios reprodutivos. O trabalho foi dividido em dois períodos experimentais, safras de 2005 e de 2006. Foram determinados quatro estádios reprodutivos (R3, R4, R5 e R6) como tratamento no Experimento I (2005) e três estádios reprodutivos (R5, R6 e R7) no Experimento II (2006). O material foi acondicionado em silos experimentais de PVC, sendo as amostragens efetuadas na abertura do silo (60 dias após a ensilagem) para avaliar a composição química. No Experimento I, houve diferenças (p < 0,05) nos quatro estádios reprodutivos para os teores de MS, CZ, MO, PB, LIG, EE e CT. Não se verificou diferença (p > 0,05) para os valores de FDN, FDA, NIDN, NIDA, CEL, CHO e pH. No Experimento II, as silagens não apresentaram diferenças (p > 0,05) para o teor de MS, CZ, MO, PB, FDN, FDA, EE e CHO em função do estádio de desenvolvimento da cultura de soja. Os valores de pH, CE e CT das silagens apresentaram diferenças (p < 0,05) entre os estádios reprodutivos. O avanço do estádio reprodutivo altera o valor nutricional da silagem da planta inteira de soja. O déficit hídrico influencia negativamente o desenvolvimento adequado dos grãos de soja, ocasionando prejuízo especialmente em relação ao valor proteico da silagem.(AU)

Texto completo