VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

p. 17-123

Avaliação genética do ganho de peso e conversão alimentar de coelhos da raça Nova Zelândia Branco criados em ambientes diferenciados

Santos, Alexandre LeseurScapinello, CláudioMartins, Elias NunesGranzotto, FernandaPaula, Meiby CarneiroHidalgo, André Marubayashi

O objetivo do presente trabalho foi avaliar se a seleção para conversão alimentar (CA) e ganho de peso (GP), com base no desempenho individual e ou coletivo dos láparos, pode produzir ganhos genéticos em progênies criadas coletivamente, e animais submetidos à avaliação no período de 50 a 70 dias de idade, utilizando inferência Bayesiana. Realizaram-se seis análises bicaráter. No teste de desempenho foi observado que as características ganho de peso e conversão alimentar em ambos os ambientes tiveram valores para herdabilidade que variam de 0,42 a 0,60. Tanto a correlação genética 0,44 a 0,68 (GP) e 0,23 a 0,56 (CA) como a fenotípica 0,30 (GP) e 0,17 (CA) foram positivas para a mesma característica quando avaliada nos dois ambientes, coletivo ou individual, e foram negativas ou mesmo nulas, quando entre característica no mesmo ambiente ou em ambientes diferentes. Conclui-se que o uso do teste de desempenho em gaiolas individuais tanto para ganho de peso como para conversão alimentar, pode resultar em progresso genético quando suas progênies forem criadas em ambiente coletivo, visto que houve pequena mudança na reclassificação dos reprodutores de um ambiente para outro.(AU)

Texto completo