VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

p. 411-415

Ação de diferentes agentes curtentes utilizados no curtimento de peles de coelhos: testes físico-mecânicos dos couros

Hoch, Amanda Lilian VieiraPrado, Marcellie doFranco, Maria Luiza Rodrigues de SouzaScapinello, ClaudioFranco, Nilson do PradoGasparino, Eliane

O objetivo do experimento foi avaliar a ação de diferentes agentes curtentes no processamento das peles de coelhos, sobre a resistência do couro. Cinquenta peles de coelhos foram submetidas a diferentes agentes curtentes na etapa de curtimento (T1 = 6% sais de cromo Chromossal B®, T2 = 22% tanino vegetal Clarotan-x8®; T3 = 22% tanino sintético Syntac CW®; T4 = 12% tanino vegetal Weibull® + 10% tanino sintético Syntac F®; T5 = 22% tanino vegetal Weibull®). Foram retirados os corpos de prova do couro, na região dorsal, no sentido longitudinal e transversal em relação ao eixo céfalo-caudal. Os agentes curtentes e retirada dos corpos de prova não influenciaram no teste de tração (9,28 a 11,63 N mm-2) e força aplicada (17,91 N a 24,85 N) nos testes. Os curtimentos com sais de cromo (62,85%) e Clarotan–x8® (70,28%) proporcionaram maiores valores de alongamento em relação aos demais agentes curtentes utilizados. Os corpos de prova do couro no sentido transversal (59,12%) apresentaram maior alongamento comparado ao longitudinal (49,72%). Os curtimentos com sais de cromo (22,70 N mm-1), Clarotan–x8® (25,94 N mm-1) e Weibull® (21,58 N mm-1) proporcionaram couros com maior resistência ao rasgamento. O sentido de retirada dos corpos de prova no couro não influenciou no rasgamento progressivo. As técnicas de curtimento com sais de cromo e Clarotan-x8® proporcionaram couros com melhores valores de resistência ao alongamento e rasgamento progressivo.(AU)

Texto completo