VETINDEX

Periódicos Brasileiros em Medicina Veterinária e Zootecnia

p. 1-7

Influência das épocas do ano na morfometria testicular e epididimária, características do sêmen e proteínas do sêmen em SDS-PAGE em zebus e taurinos

George Mungai Chacur, MarceloDomingos Archanjo dos Reis, JulianaSilva Tavares, LucasSanches, KlismanGuaberto, LucianaCamarini Alves, VagnerOba, EuniceAmorim Ramos, Alcides

Diversos fatores afetam a reprodução animal, entre eles a temperatura ambiente e a umidade relativa do ar [15]. A temperatura testicular em touros deve ser 4 a 5C abaixo da temperatura corporal para que ocorra espematogênese adequada [13]. Uma moderada elevação da temperatura testicular em touros reduz drasticamente a motilidade progressiva, o número de espermatozoides viáveis e aumenta a porcentagem de espermatozoides morfologicamente anormais [16].Mudanças climáticas que afetam a gametogênese podem levar a baixa eficiência reprodutiva de touros [25]. Na Índia, se observou elevação na motilidade espermática em touros de raças zebuínas em épocas do ano com temperaturas amenas [17]. A eletroforese é uma técnica que auxilia no diagnóstico de algumas patologias ou diferenciação de animais quanto ao suposto grau de fertilidade frente a alterações de clima e manejo [22].No Brasil, os zebuínos predominam na composição do rebanho, sendo exigidos em relação à eficiência da espermatogênese e os taurinos são empregados em programas estratégicos de reprodução graças à precocidade sexual. Dessa forma, o presente estudo se justifica para que novas informações sejam somadas com relação à produção de sêmen e composição protêica do plasma seminal em distintas épocas do ano. O objetivo do trabalho foi estudar a influência das épocas chuvosa e seca na morfometria testicular e epididimária, cara

Texto completo